ESTE SERVIÇO PODE CONTER TRADUÇÕES FEITAS PELO GOOGLE. O GOOGLE SE ISENTA DE TODAS AS GARANTIAS RELACIONADAS ÀS TRADUÇÕES, EXPRESSAS OU IMPLÍCITAS, INCLUINDO QUALQUER RESPONSABILIDADE EM RELAÇÃO À PRECISÃO, CONFIABILIDADE E QUALQUER DEVER IMPLÍCITO SOBRE SUA COMERCIALIZAÇÃO, ADEQUAÇÃO PARA UM FIM ESPECÍFICO E NÃO-VIOLAÇÃO.

Para sua conveniência, o site da Kaspersky Lab foi traduzido com a utilização do software de tradução Google Tradutor. Foram realizados esforços razoáveis para o oferecimento de uma tradução precisa; entretanto, as traduções automatizadas não são perfeitas e tampouco pretendem substituir a tradução qualificada de especialistas. Essas traduções são fornecidas como um serviço para os usuários do site da Kaspersky Lab e são exibidas "como estão". Não há nenhuma garantia de qualquer tipo, seja expressa ou implícita, sobre a precisão, confiabilidade, ou exatidão de quaisquer traduções feitas do inglês para qualquer outro idioma. Alguns conteúdos (como imagens, vídeos, Flash, etc.) podem não estar corretamente traduzidos devido às limitações do programa de tradução.

Email-Worm.Win32.BadtransII

Classe Email-Worm
Plataforma Win32
Descrição

Detalhes técnicos

Este é um worm que se espalha sob sistemas Win32. O vírus envia mensagens de e-mail com arquivos infectados, bem como instala um componente de Trojan de espionagem para roubar informações de sistemas infectados. O verme foi descoberto em estado selvagem em novembro de 2001.

O worm em si é um arquivo executável do Win32 (arquivo PE EXE). Foi encontrado na natureza em formato comprimido e tem cerca de 29Kb de tamanho. Ao ser descompactado, o comprimento do arquivo worm se torna de aproximadamente 60Kb.

O worm consiste em dois componentes principais, o Worm e o Trojan. O componente "Worm" envia mensagens infectadas, e o componente "Trojan" envia informações (informações do usuário, dados RAS, senhas armazenadas em cache, log de teclado) dos computadores infectados para um endereço de e-mail especificado. Ele também mantém um corpo de programa de "keylogger" em seu código e o instala no sistema enquanto infecta uma nova máquina.

Infectando o sistema

Quando um arquivo infectado é executado (quando um usuário clica em um arquivo anexado e o ativa, ou se o worm ganha controle por meio de uma violação de segurança IFRAME), o código do worm ganha controle. Primeiro de tudo, ele descarta (instala) seus componentes no sistema e registra no registro do sistema.

O nome do arquivo do Trojan instalado, o diretório de destino e a chave de registro são opcionais. Eles são armazenados de forma criptografada no arquivo de Trojan no final do arquivo. Um hacker pode configurá-los antes de enviá-los para a máquina da vítima ou antes de colocá-la em um site.

O worm também descarta um hooker de teclado adicional (arquivo Win32 DLL) para o sistema e, em seguida, usa isso para espionar o texto digitado por um teclado. O nome do arquivo DLL também é opcional.

Outros recursos opcionais são:

– o worm exclui o arquivo infectado original quando a instalação é concluída
– o tamanho do arquivo de log do teclado

Espalhando

Para enviar mensagens infectadas, o worm usa uma conexão direta com um servidor SMTP. Os endereços de e-mail da vítima são obtidos de duas maneiras diferentes:

# 1. O worm verifica os arquivos * .HT * e * .ASP e extrai os endereços de e-mail daqui
# 2. O worm, usando funções MAPI, lê todos os e-mails da caixa de entrada e obtém endereços de e-mail daqui.

Em seguida, o worm envia mensagens infectadas. O corpo da mensagem contém o formato HTML e usa uma violação IFRAME para gerar um anexo infectado em máquinas vulneráveis.

Os campos da mensagem são os seguintes:

De: – remetente original ou endereço falso, selecionado aleatoriamente de:

"Anna"
"JUDY"
"Rita Tulliani" "Tina"
"Kelly Andersen"
"Andy"
"Linda"
"Mon S"
"Joanna"
"JESSICA BENAVIDES"
"Administrador"
"Admin"
"Apoio, suporte"
"Monika Prado"
"Mary L. Adams"
"Anna" "JUDY"
"Tina"

O endereço do remetente original é um pouco modificado: o caractere "_" é inserido antes do endereço de e-mail lá, por exemplo:

"John K. Smith" "Vasja Pupkin" – endereço original

"John K. Smith" <_john123@yahoo.com> "Vasja Pupkin" <_vasyap@rambler.ru> – enviado por worm

Assunto : vazio, ou "Re:", ou "Re:" seguido pelo Assunto original da verdadeira mensagem da Caixa de Entrada (ver # 2 acima)
Corpo : vazio
Anexo : selecionado aleatoriamente "nome do arquivo + ext1 + ext2" onde:

"Nome do arquivo":

 Cartão de fotos (ou PICS) (ou CARTÃO)
 imagens (ou IMAGES) Me_nude (ou ME_NUDE)
 README Sorry_about_yesterday
 New_Napster_Site info
 news_doc (ou NEWS_DOC) docs (ou DOCS)
 HAMSTER Humor (ou HUMOR)
 Você é gordo! (ou YOU_ARE_FAT!) divertido (ou divertido)
 coisas SEARCHURL
 CONFIGURAÇÃO S3MSONG

 "ext1": .DOC .ZIP .MP3
 "ext2": .scr, .pif

Por exemplo: "info.DOC.scr"

O worm não envia mensagens infectadas duas vezes para o mesmo endereço. Para fazer isso, ele armazena todos os e-mails infectados no diretório do sistema Windows em um arquivo PROTOCOL.DLL e verifica o conteúdo desse arquivo antes de enviar uma nova mensagem.

Trojan espiando

Essa rotina armazena informações roubadas em um arquivo de log (com um nome opcional) e criptografa essas informações com uma chave (também opcional). Após um período de tempo, essas informações são enviadas para um dos vários endereços de e-mail selecionados aleatoriamente. Uma lista desses endereços aparece abaixo; a lista contém 22 endereços e servidores de e-mail; e estas mensagens são enviadas através de (email + servidor):

 ZVDOHYIK@yahoo.com mx2.mail.yahoo.com
 udtzqccc@yahoo.com mx2.mail.yahoo.com
 DTCELACB@yahoo.com mx2.mail.yahoo.com
 I1MCH2TH@yahoo.com mx2.mail.yahoo.com
 WPADJQ12@yahoo.com mx2.mail.yahoo.com
 fjshd@rambler.ru mail5.rambler.ru
 smr@eurosport.com mail.ifrance.com
 bgnd2@canada.com mail.canada.com
 muwripa@fairesuivre.com fs.cpio.com
 rmxqpey@latemodels.com inbound.latemodels.com.criticalpath.net
 eccles@ballsy.net inbound.ballsy.net.criticalpath.net
 suck_my_prick@ijustgotfired.com mail.monkeybrains.net
 suck_my_prick4@ukr.net mail.ukr.net
 thisisno_fucking_good@usa.com usa-com.mr.outblaze.com
 S_Mentis@mail-x-change.com mail-fwd.rapidsite.net
 YJPFJTGZ@excite.com mta.excite.com
 JGQZCD@excite.com mta.excite.com
 XHZJ3@excite.com mta.excite.com
 OZUNYLRL@excite.com mta.excite.com
 tsnlqd@excite.com mta.excite.com
 cxkawog@krovatka.net imap.front.ru
 ssdn@myrealbox.com smtp.myrealbox.com

Encontrado no-selvagem

Esta variante do worm encontrada na natureza em 24 de novembro de 2001 possui as seguintes opções:

Ele se instala em um diretório do sistema Windows com o nome KERNEL32.EXE e o registra na seguinte chave do Registro:

HKEY_LOCAL_MACHINESoftwareMicrosoftWindowsCurrentVersionRunOnce Kernel32 = kernel32.exe

Ele descarta uma hooker de teclado com o nome KDLL.DLL. As informações de log são armazenadas no diretório do sistema Windows com o nome CP_25389.NLS.


Link para o original