ESTE SERVIÇO PODE CONTER TRADUÇÕES FEITAS PELO GOOGLE. O GOOGLE SE ISENTA DE TODAS AS GARANTIAS RELACIONADAS ÀS TRADUÇÕES, EXPRESSAS OU IMPLÍCITAS, INCLUINDO QUALQUER RESPONSABILIDADE EM RELAÇÃO À PRECISÃO, CONFIABILIDADE E QUALQUER DEVER IMPLÍCITO SOBRE SUA COMERCIALIZAÇÃO, ADEQUAÇÃO PARA UM FIM ESPECÍFICO E NÃO-VIOLAÇÃO.

Para sua conveniência, o site da Kaspersky Lab foi traduzido com a utilização do software de tradução Google Tradutor. Foram realizados esforços razoáveis para o oferecimento de uma tradução precisa; entretanto, as traduções automatizadas não são perfeitas e tampouco pretendem substituir a tradução qualificada de especialistas. Essas traduções são fornecidas como um serviço para os usuários do site da Kaspersky Lab e são exibidas "como estão". Não há nenhuma garantia de qualquer tipo, seja expressa ou implícita, sobre a precisão, confiabilidade, ou exatidão de quaisquer traduções feitas do inglês para qualquer outro idioma. Alguns conteúdos (como imagens, vídeos, Flash, etc.) podem não estar corretamente traduzidos devido às limitações do programa de tradução.

DoS.LockAkk.IISuxor

Classe DoS
Plataforma LockAkk
Descrição

Instruções de remoção

Se o seu computador não tiver um antivírus atualizado ou não tiver uma solução antivírus, siga as instruções abaixo para excluir o programa mal-intencionado:

  1. Exclua o arquivo original do programa malicioso (o local dependerá de como o programa originalmente penetrou na máquina da vítima).
  2. Atualize seus bancos de dados de antivírus e execute uma verificação completa do computador ( baixe uma versão de avaliação do Kaspersky Anti-Virus).

Detalhes técnicos

Este programa malicioso foi projetado para realizar ataques de negação de serviço em um servidor remoto. É um arquivo ELF do Linux. Tem 15 048 bytes de tamanho. Está escrito em C ++.

Carga útil

O programa explora uma vulnerabilidade de estouro de buffer quando os dados recebidos são processados ​​pelo servidor HTTP do Microsoft IIS para conduzir um ataque DoS na máquina remota. O endereço do computador e o diretório de trabalho do servidor são designados pelo usuário mal-intencionado remoto como um parâmetro de entrada ao iniciar o programa mal-intencionado.

Esse programa mal-intencionado pode fazer com que o servidor sob ataque sofra desempenho reduzido ao suportar conexões de rede.


Link para o original